quinta-feira, 4 de maio de 2017

TRUMP MARCA O "DIA NACIONAL DE ORAÇÃO", ASSINA ORDEM DE "LIBERDADE RELIGIOSA"

fonte: Fox News


O Presidente Trump marcou o Dia Nacional de Oração ao assinar uma ordem executiva voltada a aumentar a liberdade religiosa ao facilitar as restrições sobre o IRS (secretaria federal de renda) contra atividades políticas pelas organizações religiosas livres de taxação, incluindo igrejas.
President Trump marked the National Day of Prayer by signing an executive order aimed at boosting religious freedom by easing IRS restrictions against political activities by tax-exempt religious organizations, including churches.

Declarando "ninguém deveria censurar sermões," Trump anunciou a ordem, cuja preenche uma promessa de campanha, durante uma cerimônia no Jardim Rosa na Terça-Feira, frequentada por lídres religiosos, ativistas e o Vice-Presidente Pense.
Declaring "no one should be censoring sermons," Trump announced the order, which fulfilled a campaign pledge, during a Rose Garden ceremony Thursday attended by religious leaders, activists and Vice President Pence.

"Nós não permitiremos que pessoas de fé a serem miradas, molestadas ou silenciadas novamente e nós nunca favoreceremos discriminação religiosa," Trump disse antes de assinar a ordem cuja afirma isso é agora a política da administração é de "proteger e vigorosamente promover a liberdade religiossa."
“We will not allow people of faith to be targeted, bullied or silenced again and we will never stand for religious discrimination,” Trump said before signing the order, which states it is now administration policy is “to protect and vigorously promote religious liberty.”

O banimento à fala política do púlpito está enraizado em uma emenda introduzida em 1954 pelo então então Senador Democrata Lyndon Johnson que deu ao IRS a autoridade de punir organizações de caridade com suspensão da isenção de impostos, incluindo igrejas, por fazerem endorsos políticos ou se envolver com campanhas políticas.
The ban on political speech from the pulpit is rooted in an amendment introduced in 1954 by then-Democratic Sen. Lyndon Johnson that gave the IRS authority to punish tax-exempt charitable organizations, including churches, for making political endorsements or getting involved in political campaigns.

A ordem direciona ao IRS a exercer discreção de força tarefa máxima para aliviar as marcas da tão chamada Emenda Johnson.
The order directs the IRS to exercise maximum enforcement discretion to alleviate the burden of the so-called Johnson Amendment.

Em adição, isso instrui o Departamento do Tesouro a não mirar o status de não taxação das igrejas e outras instituições se elas expressam apoio para candidatos políticos.
In addition, it instructs the Treasury Department not to target the tax-exempt status of churches and other institutions if they express support for political candidates.

A ordem também direciona o Departamento de Justiça a assegurar que proteções religiosas são concedidas aos indivíduos e grupos, tais como as Irmãzinhas dos PObres, um grupo de freiras que fazem voto de pobreza em servir aos idosos.
The order also directs the Department of Justice to ensure religious protections are afforded to individuals and groups, such as Little Sisters of the Poor, a group of nuns who take a vow of poverty in serving the elderly.

Nos destaques introdutórios dele, o Vice Presidente Mike Pence disse que o Dia Nacional de Oração é um tempo para reafirmar "a o papel vital do jogo de fé na sociedade Americana" e elogiou o presidente por fazer o dia em tal maneira pública.
In his introductory remarks, Vice President Mike Pence said the National Day of Prayer is a time to reaffirm “the vital role people of faith play in American society” and praised the president for marking the day in such a public manner.

Trump fez campanha contra o banimento e empenhou em seu direcionamento para a Convenção Nacional Republicana que ele "trabalharia muito duro para repelir essa linguagem e para proteger a liberdade de profetizar para todos os Americanos."
Trump campaigned against the ban and pledged in his address to the Republican National Convention that he would “work very hard to repeal that language and to protect free speech for all Americans.”

Trump também convocou vários membros das Irmãzinhas dos Pobres e parabenizou-os na vitória marco deles na Corte Suprema sobre o assunto de mandato (ordem) contraceptiva inluída no amaldiçoado ObamaCare (SatanCare).
Trump called up several of the Little Sisters of the Poor members and congratulated them on their landmark victory in the Supreme Court over the issue of the contraceptive mandate included in ObamaCare.

De acordo com Trump, mais de 50 grupos religiosos adentraram processos contra a administração Obama (Islãmobama) por violar as liberdades religiosas deles.
According to Trump, more than 50 religious groups filed lawsuits against the Obama administration for violating their religious liberty.

Antes da ordem final ser liberada, vários grupos de liberdade religiosa expressaram apoio para as ações da administração.
Before the final order was released, several religious liberty groups expressed support for the administration’s actions.

"A primeira liberdade na Nota de Direitos é a liberdade de religião. A América nasceu na fundação da liberdade religiosa e isso é uma das mais queridas liberdades. Podia haver nenhum dia melhor para assinar uma ordem executiva no tema da liberdade religiosa do que o Dia Nacional de Oração," disse Mat Staver, porta-voz do Conselho Liberdade (Liberty Counsel). 
“The first freedom in the Bill of Rights is religious freedom. America was born on the foundation of religious freedom and it is one of our most cherished liberties. There could be no better day to sign an executive order on religious freedom than the National Day of Prayer,” said Mat Staver, chairman of Liberty Counsel.

Mark Rienzi, conselheiro para The Becket Fund, disse no Twitter que ele estava encorajado pela "promessa da proteção" vindo da Casa Branca e previu a ver uma linguagem final (sentido comum).
Mark Rienzi, counsel for The Becket Fund, said on Twitter he was encouraged by the “promise of the protection” coming from the White House and looked forward to seeing the final language.

The Becket Fund é um escritório (firma) de lei (advocatícia) de interesse público cujo representa as Irmãzinhas dos Pobres na luta delas para livradas do mandato (imposição) contraceptiva do ObamaCare. - A LÍNGUA! NEWS: Interessante que tal ordem não foi imposta sobre qualquer clínica ou hospital islâmico... Só vale matar filhos de cristãos.
The Becket Fund is the public interest law firm which has represented the Little Sisters of the Poor in their fight to be exempted from ObamaCare’s contraceptive mandate.

A ordem executiva direcionou críticas da esquerda para a direita.
The executive order drew critics from the left and the right.

"Se a ... EO (ordem executiva) sobre liberdade religiosa termina sendo o que as fontes de mídia estão comunicando correntemente, então será feiamente inadequado," tweetou Ryan Anderson, um companheiro de pesquisa veterano na - conservadora - Fundação Heritage (Herança).
"If the … EO on religious liberty ends up being what media outlets are currently reporting, then it'll be woefully inadequate," tweeted Ryan Anderson, a senior research fellow at the conservative Heritage Foundation. - A LÍNGUA! NEWS: A grande mérdia tem que terminar um texto de notícia boa com comentários desconexos para propagandear uma coisa falsa e negativa.

A União das Liberdades Civis vêe que a ordem como um assunto de discriminação contra gays e lésbicas e não um assunto de liberdade regiliosa. - A LÍNGUA! NEWS: AH! ENTÃO UM BANDO DE ESTUPRADORES TEM QUE MANDAR NO CONGRESSO E NA CORTE SUPREMA PARA BAGUNÇAR A CULTURA RELIGIOSA DAQUELES QUE FAZEM A CARIDADE, PREGAM O AMOR, O RESPEITO À VIDA. E há gente F.de.P. que dá ouvido para esses hipócritas bajuladores de estupradores de plantão.
The American Civil Liberties Union sees the order as a matter of discrimination against gays and lesbians and not an issue of religious liberty.

"A ACLU luta todos os dias para defender a liberdade religiosa, mas liberdade religiosa não significa direito de discriminar contra ou prejudicar outros. Se o Presidente Trump assina uma ordem executiva que atenta a prover uma licença para discriminar mulheres ou pessoas LGBT, nós o veremos na corte," disse Louise Melling, diretora legal chefe da ACLU, em uma afirmação."
A LÍNGUA! NEWS: Eu disse! A ordem é para expressar o direito de expressão religiosa. Porque essa cretina mencionou isso? Porque o movimento de estupradores é justamente para atacar o Cristianismo no mundo e assim separar a humanidade da referência única de LIBERDADE E SALVAÇÃO.

Os agentes da maçonaria que sempre escravizou a sociedade não pode ter pessoas libertas pela religião que Cristo deixou para os homens e mulheres serem livres, felizes, prósperos e salvos.

Essa ACLU do inferno é a União de Liberdades Civis Americana, coisa do George Soros. Essa desgraça de bandidos orquestrados defende a PLANNED PARENTHOOD que mata filhos de cristãos e isenta OS FATHERS (PAIS) de exercerem a PARENTHOOD (PATERNIDADE). Isso é, junto com a Ford Foundation da família dona da Ford Motors Corp., o patrocínio de inundação islâmica nos Estados Unidos e no Brasil.

AGORA OS VAGABUNDOS ESTÃO PEDINDO GRANA PARA PROCESSAR DONALD TRUMP. 

OU SEJA, A DEFESA DA MAIORIA É INVERTIDA PARA ESSA CORJA QUE IGNORA-A, FAZENDO PARECER MINORIA E QUE A NORMATIVIDADE É VIADO E SAPATONA E ISLÂMICOS...

... SÓ QUERO VER ATÉ QUANDO VAI A CONVIVÊNCIA PACÍFICA ENTRE ISLÂMICOS, VIADOS, SAPATONAS E NARCOTRAFICANTES. 
 “The ACLU fights every day to defend religious freedom, but religious freedom does not mean the right to discriminate against or harm others. If President Trump signs an executive order that attempts to provide a license to discriminate against women or LGBT people, we will see him in court,” said Louise Melling, ACLU’s deputy legal director, in a statement.

tradução e comentários por
Cristiano Arruda

Nenhum comentário:

Postar um comentário